WEST HIGHLAND WHITE TERRIER

Grupo 3 – Terriers

Seção 2 – Terriers de Pequeno Porte


dog1
País de Origem: Grã-Bretanha
Nome no país de origem: West Highland White terrier
Utilização: Caça e Companhia

Para compreender uma raça é necessário esclarecer a sua origem, as suas funções as relações com outras raças e as transformações e dificuldades que levaram esta raça a ser o que ela hoje é.
O West Highland White Terrier originou-se na Escócia, assim como outros terriers – o skye, o cairn, scottie e o dandie diamont -, mas, até hoje, não se sabe exatamente qual a raça que originou qual. O nome “terrier” origina-se do latim “terra”e faz parte do nome desses cães por serem cães de caça que, quando perseguem suas presas – raposas e pequenos roedores -, cavam buracos profundos na terra para recuperá-las em suas tocas.


Skye terrier


Cairn Terrier


Scottish terrier


Dandie diamont

Em uma das possibilidades, acredita-se,   que os Westies sejam uma derivação direta dos Cairn Terriers.
Até o século XIX, os criadores e caçadores que usavam o Cairn Terrier acreditavam que os filhotes de pêlo branquinho eram mais fracos(eram considerados “albinos” por alguns criadores) , impuros e menos hábeis na dura tarefa de exterminar os roedores e raposas da região. Como conseqüência era muito comum que os filhotes de pelagem branca fossem mortos logo que nasciam.
Quem não concordava com isso era o Coronel Edward Donald Malcolm cuja família era de Poltalloch , em Argyllshire, que é creditado como um verdadeiro criador de cães brancos. Desde garoto ele cuidou de um grande número de cães, criando e utilizando para caça tanto os claros(brancos), como os de outras cores(escuros).
A criação de exemplares somente brancos aconteceu devido a um acidente… durante uma caçada o Coronel Edward Donald Malcolm, acabou por atirar em seu cachorro predileto e mais amigo, um Cairn Terrier de pelagem escura e avermelhada, quando o confundiu com uma raposa. A partir deste dia o Coronel Malcom teria decidido dedicar-se a criação dos cachorros mais clarinhos, uma vez que eles seriam visualizados mais facilmente, distinguindo-se das folhagens e da presa.

Foram precisos muitos anos até que a pelagem branca fosse atingida com perfeição.
Aos poucos os cães brancos se tornaram preferidos e outros criadores vieram para a mesma opinião do Coronel Malcolm. No início de século XX, se criou o padrão da raça. Os cães do Coronel Malcolm eram conhecidos como White Poltallochs.


Coronel Edward Malcolm

Os westies  conhecidos com o nome de “Poltalloch” dos famosos “onze de Poltalloch”, os cães do Coronel Malcolm (do nome da fazenda de Poltalloch). Veja a variação no estilo, especialmente nas orelhas, pés e comprimento da pelagem.
No alto da foto o cão do meio, da ultima fileira dos três juntos, e o cão superior no centro da foto, se assemelham muito ao moderno Westie.

Dois outros criadores de cães brancos também devem ser mencionados.
Um é o Duque de Argyll, de Roseneath. Aqui um desejável branco foi desenvolvido. Esses cães tinham um macio e puro revestimento branco. Eles se tornaram conhecidos como os Roseneath Terriers (ou também como White Skye Terriers).


Roseneath or White Scottish Terriers – 1899

Observe as características do cão, em especial os corpos e as cabeças alongados, como do Scottish Terrier.

Dr. Flaxman, de Fife, costa leste da Escócia, também se tornou interessado na criação de cães brancos a partir de uma fêmea de scottish terrier que tinha filhotes de cor branca em toda sua linha. Seus cães tinham um revestimento branco, e boa pigmentação preta, narizes pretos. Eles também diziam que tinham pesados corpos e a longa face do scottish terrier, melhor que as típicas cabeças arredondadas dos Poltallochs. Outro ponto, o revestimento tendia a ser cor de creme, um fato que ainda permanece nos criadores de Westies de hoje. Seus cães eram conhecidos como White Scotch.

 

Um Highland ocidental e um Scottish Terrier, mostrando as cabeças longas. Observe  o tamanho da cabeça do Westie, muito menor do de hoje, e a coloração ainda escura das pontas das orelhas.

Mais tarde os Roseneath Terriers, os White Scotch do Dr. Flaxman e os White Poltalloch do Coronel Malcolm entraram na disputa dos shows. Eles se tornaram grandes rivais na criação dos Westies.
Os shows de cães começaram na Inglaterra no ano de 1859 e, naquela época, todos os terriers que vinham da Escócia eram apresentados como sendo Scotch ou Scottish Terrier. Durante os anos de 1899 e 1900 foi criado o “White Scottish Terrier” Club, ou seja, o Clube de Scottish Terrier Branco, mas nem todos os criadores de terriers de cor branca estavam de acordo sobre o nome do clube e da raça.
Quando em 1904 que finalmente eles se uniram para conseguir o reconhecimento da raça junto ao Kennel Club, foi neste ano também que o Westie participou pela primeira vez de um show do Scottish Kennel Club. Os Westies foram registrados e apresentados com o seu nome oficial, pela primeira na Inglaterra em 1907, no Crufts.
Uma curiosidade é que mesmo sendo apresentada como uma raça em separado desde o início do ano de 1900, até 1925 filhotes de Cairn Terrier nascidos com o pêlo branco era registrada como Westies.

No final, o coronel Malcolm foi creditado por criar melhores relações entre os vários criadores, unificando tudo, e dessa maneira o nome da raça passou a ser  West Highland White Terrier que ocorreu no dia 31 de maio de 1909. O nome foi bem escolhido pelo lugar que ele se originou e elas características do cão.
Em 1924 o The Kennel Club da Inglaterra determinou, que os cruzamentos entre os exemplares brancos (Westies) e os outros cairn terriers (de cores diferentes) estava proibido.

A origem do nome da raça West Highland White terrier é a seguinte:
West Highland (As “Highlands” são a região de montanha da Escócia.)
White(Branco, cor única na raça)
Terrier(do francês “terre” que  significa terra, o que mostra sua aptidão e eficiência como caçadores em terrenos com pedras, irregulares, tocas e cavernas.

Como a grande maioria das raças de cães, o desenvolvimento do Westie sofreu um grande revés durante a Primeira Guerra Mundial. Em 1916 os shows de raças foram suspensos e em 1917 as criações foram proibidas.
Durante a guerra a maioria dos cães foram mortos e muitos criadores como a escritora May Pacy preferiram matar seus cães a vê-los morrer lentamente de fome, já que todo alimento era severamente racionado. Ao final da Primeira Grande Guerra, poucos Westies haviam sobrevivido e estes foram usados para retomar o processo de criação e desenvolvimento da raça.


1909  
Este são cães do Canil de Mrs.Pacey que ficou famosa para a uniformidade do seu plantel.


Uma foto de 1936 de Mrs. C.C. Pacey com cinco dos  Wolvey Champions dela.
Estes cães são muito parecidos com os cães de hoje, também para o tipo de grooming.

Em 1920 foram reiniciados os shows e até 1939 a raça atingiu o seu pico de sucesso. Com o estouro da Segunda Guerra Mundial os shows foram novamente suspensos e embora também houvesse racionamento de alimentos, desta vez a criação de cães não foi banida.
Nos Estados Unidos a raça foi introduzida em 1908, no entanto, eles só se tornaram populares a partir dos anos 60. No Brasil eles começaram a chegar na década de 70 e ainda hoje é uma raça que pode ser considerada como rara, mas graças ao bom trabalho dos criadores em tornar este lindo animal em um adorável cão de companhia, o Westie tem se tornado cada vez mais popular.


1920, mãe com filhotes


Uma das primeiras imagem oficial de um terrier do
tipo  West Highland é na famosa pintura de
Sir Edwin Landseer chamada Dignity and Impudence
(1839) que mostra um cão de caçado lado do qual
aparece o focinho branco inconfundível de um Westie.


“In a West Highland Garden”
from Hutchinson’s Dog Encyclopaedia (England,1935)


Exterminadores de ratos


A raça teve muito sucesso desde o começo: aqui
Miss Géneviève Tobin, uma famosa atriz de cinema da época  sorridente
com seu Westie chamado Punch.


1920, a criadora alemã Mrs. Binzwanger já saindo para exposições


Terriers caçando em uma pintura de George Armfield (1808-1893)


Um West Highland da virada do Século , pintado em 1905 do
famoso pintor de animais inglês  Maud Earl.
Esta copia foi trata do livro
“THE COMPLETE WEST HIGHLAND WHITE TERRIER”
de John Marvin.


Alguns antigos campeões ingleses

Curiosidade:

Até hoje apenas os dois Westies
mencionados no texto acima venceram o:

Westminster Kennel Club Dog Show,
Wolvey Pattern of Edgerstoune em 1942;
e Elfinbrook Simon em 1962 (foto ao lado).

Hoje em dia, mesmo em países em que a caça é permitida, os Westies são basicamente cães de companhia. No entanto, os clubes da raça promovem torneios nos quais é testado o seu instinto de caçador. Os cães são colocados diante de buracos preparados pelos organizadores e devem encontrar a presa ao final de um labirinto de túneis. Ganha aquele que for mais rápido na busca e conseguir sair do túnel sozinho no menor tempo.